A+ A-

Cirurgia de Varizes

As varizes ou veias varicosas são veias abaixo da pele dilatadas, tortuosas e alongadas, se constituindo em uma das mais comuns entre todas as afecções cardiovasculares. Acometem cerca de 15 % da população geral.

A maior parte das veias varicosas resultam de uma predisposição genética ou familiar que leva a perda da elasticidade da parede da veia e à incompetência das válvulas venosas. Estas são denominadas varizes primárias ou essenciais e são as mais freqüentes.

Figura 1. Veia normal e veia varicosa – dilatada e com válvulas insuficientes

O tratamento das varizes deve ser individualizado e o julgamento criterioso já que não existem fórmulas mágicas aplicáveis a todos os casos. Freqüentemente há a necessidade da associação de mais de uma modalidade de tratamento em um mesmo paciente.

Uma das formas de tratamento é a cirurgia. As varizes podem ser tratadas cirurgicamente com excelente resultado estético e funcional. Os melhores candidatos à cirurgia são indivíduos ativos e não obesos. As indicações para o tratamento cirúrgico são hemorragia, tromboflebite superficial, úlceras e dor persistente, além das razões estéticas. Há uma tendência atual à preservação da veia safena magna e realização de procedimentos mais conservadores, com micro incisões e agulhas de crochê, na maior parte das vezes sem necessidade de pontos o que torna o procedimento mais simples e com melhor resultado estético.

* Mais informações sobre as varizes podem ser encontradas em Sistema Cardiovascular > Doenças > Varizes.

Notas de apoio: