A+ A-

Cintolografia Miocárdica (Cardiologia Nuclear)

A Cintilografia miocárdica é um exame da área chamada medicina nuclear. Uma pequena quantidade de substância radioativa chamada de marcador ou radiofármaco (radioisótopo) é injetada através de uma veia periférica (do braço). Este marcador impregna as células cardíacas. A partir daí fotos são tiradas do coração através de uma gama câmera. Estas fotos registram a circulação do coração em repouso e após exercício em esteira ou bicicleta ergométrica. Se o paciente estiver impedido de fazer exercícios um medicamento chamado de dipiridamol pode ser usado para simular uma situação chamada de estresse farmacológico com o objetivo de induzir à isquemia (redução do fluxo do sangue ao coração). Se houver problemas na circulação do coração as células serão impregnadas de maneira diferente com o marcador podendo se detectar e diferenciar áreas mortas (infartadas) de áreas isquêmicas. Em casos positivos (presença de isquemia) também é possível avaliar qual o local e o tamanho da área isquêmica. No exame também é possível avaliar a função do coração como bomba e como este se comporta quando mais exigido (ventriculografia radioisotópica).

Figura 1. Cintilografia Miocárdica
Figura 1. Cintilografia Miocárdica

Notas de apoio: