A+ A-

Valvulopatias

As valvulopatias são doenças que ocorrem nas válvulas cardíacas. Elas ajudam o sangue a circular por dentro do coração e para as duas grandes artérias do nosso corpo (artéria pulmonar e aorta, que saem dos ventrículos direito e esquerdo, respectivamente). As válvulas se abrem e se fecham com o objetivo de permitir o fluxo de sangue em apenas um sentido.

Figura 1. Válvulas cardíacas com funcionamento normal
Figura 1. Válvulas cardíacas com funcionamento normal

As válvulas cardíacas são quatro:
-A válvula tricúspide fica entre o átrio direito e o ventrículo direito;
-A válvula pulmonar entre o ventrículo direito e a artéria pulmonar;
-A válvula mitral está localizada entre o átrio esquerdo e o ventrículo esquerdo;
-A válvula aórtica entre o ventrículo esquerdo e a aorta.

Cada válvula é composta de folhetos, sendo que a válvula mitral possui dois e as demais três folhetos. Quando estes são normais, abrem e fecham permitindo a passagem de sangue em um determinado sentido e impedindo sua volta (vazamento). As válvulas podem apresentar problemas congênitos (de nascença) ou adquiridos: infecção, febre reumática ou degeneração por envelhecimento.

- ESTENOSE E INSUFICIÊNCIA

Quando uma válvula fica doente os problemas decorrem de sua incapacidade de se abrir totalmente (estenose) ou fechamento inadequado (insuficiência) ou de uma combinação de ambas.

Em adultos os problemas mais comuns ocorrem nas válvulas localizadas no lado esquerdo do coração (mitral e aórtica). Dependendo da gravidade das lesões e da repercussão sobre o tamanho do coração pode-se optar por tratamento clínico ou cirurgia.

Figura 2. Válvulas cardíacas com funcionamento defeituoso
Figura 2. Válvulas cardíacas com funcionamento defeituoso

- INTERVENÇÃO-PROCEDIMENTO

Quando há necessidade de cirurgia, o procedimento para as valvulopatias é a cirurgia de válvulas. Em alguns casos pode-se realizar plástica da válvula, e quando a doença está mais avançada a substituição da válvula por uma prótese é indicada.

Existem vários tipo de próteses disponíveis. As mais utilizadas no nosso meio são as próteses metálicas e biológicas.

As biológicas são confeccionadas de tecido animal (porco ou boi) tratado. Estas tem como vantagem potencial a não obrigatoriedade do uso de medicamentos anticoagulantes, porém tem durabilidade limitada.

As próteses metálicas são feitas de uma liga de carbono, apresentam grande durabilidade com muito pouco problema estrutural mas há necessidade do uso de remédio anticoagulantes por toda a vida. Este medicamento (Varfarin) é tomado na forma de comprimido, afina o sangue, impedindo a formação de coágulo nas válvulas.

Figura 3. Próteses das válvulas cardíacas
Figura 3. Próteses das válvulas cardíacas

Nos dois tipos de prótese a prevenção da endocardite (infecção das válvulas) com antibiótico deve ser feita antes de cada procedimento que leve à potencial entrada de bactérias no sangue (ex. procedimentos dentários ou urinários).

Assista a animação clicando aqui

Notas de apoio:

Clique na imagem do corpo para visualizar com mais detalhes a anatomia do sistema cardiovascular ou clique na imagem do coração para visualizar com mais detalhes a anatomia do coração.