A+ A-

Notícias - Cirurgiões de todo o Brasil vieram assistir a operações feitas por Dr Saadi

O cirurgião cardiovascular Eduardo Keller Saadi coordenou, dias 16 e 17 de maio, no Hospital Mãe de Deus - HMD, (Rua José de Alencar, 286), em Porto Alegre, workshop com programação teórica e prática destinado a cirurgiões cardiovasculares e vasculares periféricos de várias cidades do Brasil. Nos dois dias de treinamento científico, foram realizadas, na sala híbrida do HMD, cinco cirurgias endovasculares de aneurisma da aorta de alta complexidade. (Na foto, Dr. Saadi está no centro). Os participantes do curso assistiram método inovador aplicado por Dr. Saadi que vem obtendo 100% de sucesso, mesmo em casos delicados e de risco na exclusão de aneurismas.  

 

- O Aneurisma da Aorta é grave e raramente apresenta sintomas. Trata-se de uma dilatação lenta, silenciosa e progressiva num determinado ponto da aorta, a principal artéria do organismo. Quando rompe, provoca hemorragia interna grave, resultando em 90% de óbitos. Apenas 50% dos pacientes com aneurisma da aorta em ruptura conseguem chegar vivos ao hospital. Destes, mais de 50 % morrem durante ou após cirurgia de urgência. Quando detectado cedo, antes da ruptura, cerca de 99 % dos casos podem ser tratados com sucesso com técnicas minimamente invasivas. - Alerta Dr. Saadi.

 

O procedimento praticado pelo cirurgião e professor de Medicina da UFRGS é minimamente invasivo, não precisando abrir o peito ou a barriga do paciente, locais da artéria aorta onde os aneurismas costumam se formar. A técnica que corrige a anormalidade consiste numa pequena incisão na virilha e introdução de uma endoprótese com cateter. A prótese é levada por dentro da artéria femoral até o local da lesão, onde é liberada e o aneurisma excluído. A internação é mais curta, variando de dois a três dias, e a recuperação mais rápida. A cirurgia endovascular beneficia principalmente pessoas idosas, com doenças associadas e também casos em que a cirurgia tradicional não é recomendada.

 

No mês de março, Dr. Saadi apresentou o novo tratamento, também na sala híbrida do HMD, para 15 médicos do Uruguai, Argentina, Costa Rica, Escócia assim como do Brasil. Já em abril, especialistas do mundo inteiro,  participantes do Congresso Internacional de Cirurgia Endovascular - CICE,  realizado em São Paulo, puderam assistir a operação complexa de aneurisma realizada pelo especialista gaúcho, na mesma sala cirúrgica do HMD, e transmitida ao vivo em HD. O objetivo do Dr. Saadi é multiplicar a técnica que salva cada vez mais vidas e que baixa o índice de mortalidade para 1 a 2%. A taxa é de 7 a 10 % nas operações convencionais.

 

Aneurisma da Aorta 

A artéria aorta recebe todo o sangue ejetado do ventrículo esquerdo do coração e o distribuiu para todo o corpo, com exceção dos pulmões. A aorta ramifica-se em artérias menores, desde o coração até a parte inferior do abdômen. Seu diâmetro médio é de 2 cm. Uma simples ecografia abdominal revela a situação da artéria. Se, em algum ponto passar de 3 cm é considerado aneurisma e pode ser tratado clinicamente, na maioria dos casos, quando mede até 4 - 4,5 cm. O aumento progressivo não causa dor nem sintoma algum.Quando atinge um diâmetro igual ou maior que 5 cm é preciso eliminá-lo.

 

Fatores de Risco

O aneurisma da aorta acomete mais homens, acima dos 60 anos, fumantes, que sofram de diabetes, aterosclerose, com colesterol elevado, hipertensão, doença coronária ou com antecedentes na família com o aumento da artéria.

 

Sala Híbrida

O espaço pioneiro do Hospital Mãe de Deus  é um conceito moderno da medicina no tratamento de doenças cardiovasculares complexas. Os equipamentos de última geração permitem agregar diferentes procedimentos em um mesmo ambiente. Ali, médicos de diversas especialidades formam uma equipe multidisciplinar capaz de aplicar seus conhecimentos na busca dos melhores desfechos clínicos.

 

 Cirurgiões de todo o Brasil vieram assistir a operações feitas por Dr Saadi