A+ A-

Notícias - Semana Estadual de Combate e Prervenção do Aneurisma da Aorta

ANEURISMA DA AORTA
O nome é difícil de entender e a maioria da população nunca ouviu falar nisso.
Mas, algumas pessoas podem, sem saber, estar sofrendo desse mal que não dói, não avisa e que pode matar se for ignorado.
Agora ,os gaúchos têm a chance de conhecer a doença e se prevenir.
Lei Estadual institui, no calendário oficial do Rio Grande do Sul,
A SEMANA ESTADUAL DE COMBATE E PREVENÇÃO DO ANEURISMA DA AORTA.
De 25 a 29 de outubro, a campanha informa, rastreia e dá orientações
sobre  a lesão que acomete a principal artéria do corpo humano.

Qual a importância da Artéria Aorta?
A aorta distribui sangue para todo o organismo. Nasce no coração, desce pelo tórax e abdômen, bifurcando em duas artérias, uma para cada membro inferior. Seu diâmetro normal é de 2cm.
 
O que é aneurisma da aorta?
Quando algum ponto da aorta torna-se mais frágil, aumenta de calibre, dando origem a uma dilatação. Ao atingir o diâmetro de 3cm ou mais, está instalado o aneurisma. Como um balão de festa, quanto mais inflado, mais chances tem de estourar.
A pessoa não sente dor nem qualquer outro sintoma. A lesão quase sempre é descoberta por acaso quando o paciente faz exames de imagem para investigar outro problema de saúde.
 
Qual a gravidade?
Quando o aneurisma da aorta cresce até 5 cm, pode ser muito grave. A parede da aorta, mais esticada e dilatada, pode romper.
É fatal para 90% dos que não sabem que têm a doença. Desses, cerca de 40 a 50% morrem antes de chegar no hospital, outros 40% têm óbito pós-operatório. Se o grupo de risco fizer check-up vascular, anualmente, as mortes reduzem.  
 
Quem corre perigo?
Cerca de 5% da população masculina e 0,4% da feminina, acima de 55 anos, têm a disfunção. A possibilidade de ter um aneurisma também aumenta com a idade.
As pessoas mais suscetíveis são fumantes, têm pressão alta, colesterol elevado e têm, na família, casos de aneurisma da aorta. Também correm mais risco aquelas que já tenham sofrido infarto agudo do miocárdio, angina de peito ou acidente vascular cerebral.
 
Aneurisma da aorta é uma doença comum?
Esses aneurismas figuram como 13ª causa de mortes entre todas no mundo e a 10ª entre homens com mais de 55 anos. O Brasil não tem levantamentos atualizados, mas os índices não devem ser muito diferentes dos registrados nos Estados Unidos, onde são diagnosticados cerca de 200 mil casos/ano sendo que 15 mil apresentam alto risco de morte por ruptura. Einstein foi uma das pessoas reconhecidas mundialmente que faleceu de aneurisma de aorta abdominal roto.
 
Como se rastreia?
Uma simples ecografia do abdômen, método isento de riscos, mostra com eficiência e rapidez os aspectos da artéria aorta. O exame de imagem mede o seu calibre e detecta qualquer anomalia.
 
Como se trata?
Quando o aneurisma for descoberto com menos de 5cm, deve ser tratado e observado. Se atinge um diâmetro igual ou maior do que 5cm, tem indicação de cirurgia convencional para 'costurar' uma artéria artificial no lugar do aneurisma. Também pode ser feito procedimento mais recente, a  cirurgia endovascular, que consiste  na introdução de uma prótese a partir da virilha. Através de pequenas incisões, uma endoprótese é inserida por um cateter pela artéria femoral até o local da lesão, onde é liberada e o aneurisma excluído. O RS tem se destacado na aplicação da técnica minimamente invasiva.
 
Por que a Semana de Combate e Prevenção foi criada por lei?
A Lei Estadual de autoria do então deputado Ciro Simoni foi promulgada, no final de 2010 com o objetivo de, a partir de 25 de outubro de 2011, informar sobre a doença praticamente desconhecida da população, incentivar a prevenção e frear o número de mortes. A ideia de inserir a campanha  no calendário oficial surgiu de conversas entre o parlamentar, hoje Secretário Estadual de Saúde, e o cirurgião cardiovascular gaúcho Eduardo Keller Saadi.
-  As pessoas precisam fazer prevenção. O aneurisma da aorta se torna ainda mais preocupante por incidir majoritariamente numa população que vem crescendo em nosso país, a de pessoas acima dos 55 anos. Se for descoberto a tempo, o tratamento adequado salva 98% dos casos.– Assegura Dr. Saadi, professor de medicina da UFRGS e Diretor do Centro da Aorta do Hospital Mãe de Deus, em Porto Alegre.
Para o autor da Lei, a criação da semana de alerta é fundamental para a diminuição dos índices de mortalidade.
- A ação do Poder Público visa sensibilizar a população para os aneurismas da aorta e divulgar os principais fatores de risco desta doença grave, permitindo assim aumentar o número de diagnósticos precoces. Além da promoção de saúde, deve-se considerar a economia para os cofres públicos. Serão evitados gastos com internações e medicamentos, medidas extremas, tardias e pouco eficazes no caso de aneurisma da aorta, já que, se diagnosticada precocemente, a doença tem cura. - Justifica Ciro Simoni.


Qual é a programação da Semana?
Palestras com inscrições gratuitas, distribuição de cartilha informativa em todas as ações da Semana,  rastreamento gratuito em grupos de risco e orientações de tratamento.  
 
Palestrante - Dr Eduardo Keller Saadi – cirurgião cardiovascular, professor de Medicina da UFRGS e  Diretor do Centro da Aorta do Hospital Mãe de Deus

Semana Estadual de Combate e Prervenção do Aneurisma da Aorta